Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Pré-candidato Ciro Gomes pede apoio à Amparho para políticas públicas aos autistas

Pré-candidato Ciro Gomes pede apoio à Amparho para políticas públicas aos autistas

Publicado em 25/06/2018.
O pré-candidato esteve em Pelotas
Pré-candidato Ciro Gomes pede apoio à Amparho para políticas públicas aos autistas

Foto: Assessoria vereador

Eliane Sá Britto Bitencourt aguardava na fila para fazer perguntas ao pré-candidato à presidência da República, Ciro Gomes, que esteve em Pelotas na tarde de quinta-feira, 21, e palestrou no auditório do IFSul para cerca de 400 pessoas. Presidente da Associação de Amigos, Mães, Pais de Autistas e Relacionados com Enfoque Holístico, Amparho Pelotas, Eliane subiu ao palco e com voz firme e a determinação de quem encara de peito aberto cada desafio que se impõe em sua vida, expôs ao cearense que pretende governar o Brasil pelo PDT, a situação do autismo no país.

“Nos anos 80, a cada 500 nascimentos, nascia uma criança autista. Hoje, a cada 48 nascimentos, nasce um autista. E a expectativa é de que em 2025, de cada dois nascimentos uma criança seja autista”. Enquanto a presidente da Amparho mostrava a realidade brasileira e pelotense – 350 crianças em atendimento e uma fila de espera de 270 – Ciro Gomes demonstrava sua perplexidade pela realidade que não conhecia.O pré-candidato esteve em Pelotas

E foi por isso que, ao responder as questões de Eliane Bitencourt, que pediu um olhar especial para as políticas públicas como a Loas – Lei Orgânica de Assistência Social – educação, saúde, segurança e inserção social, que o pré-candidato à presidência da República pediu ajuda:

“Fiquei perplexo com o que ouvi. Em meu programa de governo estamos trabalhando para o conjunto de deficiências que existem no Brasil, mas não sabia da gravidade do autismo. Por isso, lhe peço que junte as famílias que puder e através do deputado Pompeo de Mattos (deputado federal do PDT), me ajude a formular uma política de governo competente para os autistas, porque, realmente, eu não domino o assunto”.

Em contato permanente com entidades que atuam com autismo no país, Eliane deixou o auditório do IFSul com a responsabilidade de trabalhar para garantir a esta parcela da população que hoje soma a dois milhões de brasileiros, uma vida melhor.

Números - Segundo dados do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças), órgão ligado ao governo dos Estados Unidos, existe hoje um caso de autismo a cada 110 pessoas. Dessa forma, estima-se que o Brasil, com seus 200 milhões de habitantes, possua cerca de 2 milhões de autistas.

Proposta que tramita na Câmara dos Deputados quer tornar obrigatória a coleta de dados e informações sobre pessoas com autismo nos censos demográficos realizados a partir de 2018. A medida está prevista no Projeto de Lei 6575/16, da deputada Carmen Zanotto (PPS-SC), e altera o Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146/2015).

“A efetivação dos direitos das pessoas com autismo depende de muitas outras ações do Estado, mas todas dependerão, primeiro, da capacidade de conhecer a realidade que se pretende alterar”, argumenta a deputada Carmen Zanotto.

Texto: Assessoria de Imprensa - vereador Marcus Cunha (PDT)

Redes sociais

Facebook  Twitter  Youtube  Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.  Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.

TV Câmara

Atendimento ao Cidadão

Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.

Leis e Processo Legislativo

Licitacon

Fique por dentro da rotina