Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Moradores da Sanga Funda pedem socorro

Moradores da Sanga Funda pedem socorro

Publicado em 09/08/2018.
Casos de assaltos e furtos têm espalhado medo entre a comunidade que cobra ações concretas das autoridades
Moradores da Sanga Funda pedem socorro

Foto: Assessoria Câmara - Volmer Perez

Uma reunião realizada na noite de terça-feira (7) na sede do CTG Unidos da Querência colocou frente a frente moradores da Sanga Funda e representantes da Guarda Municipal e da Brigada Militar (BM) para discutir a insegurança no bairro. O encontro foi organizado pela Câmara de Vereadores a pedido da comunidade.

Durante quase duas horas a população se revezou ao microfone relatando casos de assaltos a mão armada, arrombamentos de residências e roubos a pedestres. “Nós trabalhadores não podemos dar nem uma bicicleta decente para nossos filhos porque eles vêm e roubam”, lamenta a recepcionista Adriane Ferreira Ramirez, 33, cujo filho foi assaltado na semana passada quando voltava da escola. “A situação está muito complicada, estão invadindo as casas para roubar durante o dia”, relata o presidente do Sanga Funda Futebol Clube, Ladir Almeida, 47.

A patroa do CTG Unidos da Querência Marisa da Silva, 50, revela que o medo de assaltos acabou, inclusive, com a invernada jovem da entidade. “Tínhamos 64 jovens ensaiando todas as semanas, agora não conseguimos reunir cinco pares para uma atividade do Movimento Tradicionalista Gaúcho. Eles pararam de vir porque os ensaios são à noite e têm medo dos assaltos”, conta.

DECISÕES – A partir dos relatos apresentados o vereador Marcos Ferreira (PT), o Marcola, que organizou da reunião apresentou aos representantes da GM e da BM uma série de propostas de ações com o objetivo de aumentar a sensação de segurança da população. Entre eles estão: a realização de operações conjuntas da Guarda e da Brigada, o uso da Patrulha Escolar para reforçar o patrulhamento de áreas consideradas críticas como o Corredor do Guido, uso das equipes de inteligência das duas corporações para mapear horários e locais de maior incidência de crimes e um esforço do comando da BM para instalar no bairro um núcleo de policiamento comunitário.

“Também vamos pedir ajuda da Prefeitura para a limpeza dos matos onde os bandidos costumam se esconder e a reposição dos 120 pontos de iluminação que atualmente estão desligados”, diz.

A capitã Fernanda Duarte Caldeira, comandante da 2ª Companhia e que representou o comando do 4º BPM na reunião disse ser possível levar a cabo as propostas apresentadas. “É possível aumentar a presença da Brigada no bairro, mas as pessoas precisam começar a registrar as ocorrências para que se tenha ideia do que realmente acontece”, declara. Já o tenente David Brião Vargas, comandante da Patrulha Rural da GM confirmou que os relatos apresentados batem com as informações apuradas pelas equipes que começaram esta semana a realizar um mapeamento dos crimes ocorridos na Sanga Funda e, também, se comprometeu com o planejamento de ações específicas para a localidade.

Texto: Assessoria de Imprensa - vereador Marcos Ferreira (PT)

Assista a reportagem da TV Câmara Pelotas

Redes sociais

Facebook  Twitter  Youtube  Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.  Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.

TV Câmara

Atendimento ao Cidadão

Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.

Leis e Processo Legislativo

Licitacon

Fique por dentro da rotina