Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Comissão de Saúde realiza reunião para discutir denúncias na Secretaria Municipal

Comissão de Saúde realiza reunião para discutir denúncias na Secretaria Municipal

Publicado em 16/07/2018.
Vereadores vão ouvir ex-coordenadores do SAMU e debater abertura de CPI para apurar fraudes em exames de pré-câncer
Comissão de Saúde realiza reunião para discutir denúncias na Secretaria Municipal

Foto: Assessoria de Comunicação Câmara | Lenise Slawski

A Comissão de Saúde da Câmara Municipal se reúne na manhã desta terça-feira (17) após a sessão representativa do recesso parlamentar. Na pauta estará a continuidade das apurações sobre as denúncias de irregularidades no abastecimento de viaturas do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU) e a possível fraude na elaboração de exames de pré-câncer por laboratório contratado pela Prefeitura. A sessão desta terça-feira deve ser marcada, ainda, pela coleta de assinaturas para instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar o caso dos exames proposta pelo presidente da Comissão de Saúde, Marcos Ferreira, o Marcola (PT).

A primeira parte da reunião deve ser dedicada a tomar os depoimentos do ex-coordenador do SAMU, Marcelo da Rosa e do responsável pela frota do SAMU, Pablo Gularte. Rosa deve explicar aos vereadores detalhes das rotinas administrativas para fiscalizar o abastecimento de viaturas e o pagamento de diárias aos condutores e, esclarecer quais encaminhamentos dados às denúncias recebidas sobre possíveis fraudes. Já Gularte terá que explicar o repetido abastecimento de uma ambulância que estava fora de serviço e outros pontos, como a troca irregular de motores entre veículos do órgão.

Logo após os vereadores devem analisar e votar uma série de pedidos de informação que serão encaminhados à Prefeitura, solicitando documentos relacionados ao contrato firmado com o Laboratório Serviço Especializado de Ginecologia (SEG) responsável pela realização dos exames de pré-câncer encaminhados pelo município e outros apontados como essenciais para iniciar a investigação da denúncia de que os exames eram realizados por amostragem e muitos tinham os mesmos resultados, apesar de pacientes apresentarem sinais de lesões cancerígenas.

“Essa é uma denúncia gravíssima e não vamos deixar passar em branco. Queremos acesso a todos os documentos necessários para abrir a investigação e tenho certeza de que nem mesmo os vereadores da base do governo irão tentar barrar a abertura dessa CPI”, comenta Marcola.

Texto: Assessoria de Imprensa - vereador Marcos Ferreira (PT)

Redes sociais

Facebook  Twitter  Youtube  Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.  Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.

TV Câmara

Atendimento ao Cidadão

Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.

Leis e Processo Legislativo

Licitacon

Fique por dentro da rotina