Você está aqui: Página Inicial Imprensa Na primeira sessão da semana, vereadores debatem saúde, transporte, enchentes e desemprego
Ações do documento

Na primeira sessão da semana, vereadores debatem saúde, transporte, enchentes e desemprego

Na primeira sessão da semana, vereadores debatem saúde, transporte, enchentes e desemprego

Notícias sobre demissões foram tópico de pronunciamentos

 

      Na sessão desta terça-feira, 24 de fevereiro de 2015, o Legislativo tratou de diversos temas. Entre eles, a crise no Polo Naval e seus reflexos na economia da Zona Sul; a questão da pesca; a licitação do transporte público; a saúde pública; as enchentes e a cobrança de água por consumo. Acompanhe o resumo dos pronunciamentos dos parlamentares.

 

 

 

Marcos Ferreira, Marcola (PT)

Marcos Ferreira falou da situação da cidade de Rio Grande e do impacto que o desemprego no Polo Naval vai causar na região. O vereador destacou que a situação deve ser observada de perto. De acordo com ele, tanto Legislativo quanto Executivo precisam se unir em defesa do Polo Naval e da economia de Pelotas, que vai ser afetada com a crise do setor.

 

Edmar Campos, Gaúcho (DEM)

Edmar Campos destacou o adiamento da abertura da Semana do Peixe no município, que segundo ele ocorreu por problemas técnicos. Também destacou as dificuldades enfrentadas pelos pescadores, disse que a pesca não tem uma representatividade forte para solucionar problemas recorrentes. Lembrou que na próxima quinta-feira vai acontecer, em São Lourenço, o Fórum da Pesca, que agora está sob nova direção.

 

Vitor Paladini

Vitor Paladini falou sobre a licitação do transporte público, salientando que este é o momento para construir o transporte ideal para o município. Lembrou que a Prefeitura convidou a população, por diversos meios, a opinar sobre o que seria o transporte ideal e convocou os colegas a construir alternativas que evitem transtornos durante a licitação. Destacou pontos negativos do transporte vigente, como veículos em mau estado, falta de paradas de ônibus e cumprimento de horários e, que ao contrário da licitação anterior, a zona rural estará incluída.

 

Marcus Cunha (PDT)

O vereador Marcus Cunha falou sobre o corte de recursos para os hospitais filantrópicos no Estado, por parte da Secretaria de Saúde do RS. Segundo o vereador, a Santa Casa de Pelotas, por exemplo, perderá uma verba mensal em torno de R$900 mil. Segundo o vereador, o município não investe um centavo na saúde, apesar das emendas ao orçamento de sua autoria, que garantem mais de R$ 43 milhões para os hospitais e o Pronto Socorro. Ele propôs uma moção de repúdio ao governo do Estado pelos cortes e anunciou que apresentará emenda ao projeto do Executivo municipal de cobrança da água por consumo para beneficiar os hospitais filantrópicos.

 

 

 

Ivan Duarte (PT)

O vereador Ivan Duarte tratou da questão das enchentes e destacou que é um assunto de extrema complexidade, porque envolve a quantidade de água, a localização, a situação do solo e outros fatores. Ele disse que “culpar somente a população e o Poder Público é lidar com o fato de forma muito rasa”. O município deve observar certos detalhes, já recorrentes, como a época de chuva e de limpeza dos canais, para não sofrer com as chuvas como aconteceu na última semana. Anunciou que no final de abril vai realizar um encontro na casa, com a presença de especialistas, para esclarecer dúvidas sobre o tema.

 

Vicente Amaral (PSDB)

O vereador Vicente Amaral também abordou a situação do Polo Naval. Lembrou que o escândalo da Petrobras já era previsto por há bastante tempo e acredita que novas denúncias ainda serão feitas. Elogiou a abordagem do colega Marcos Ferreira, que soube falar do tema independente da ideologia. O parlamentar falou também da audiência sobre a cobrança da água por consumo, que mesmo acontecendo durante as fortes chuvas, debateu o tema.

 

Dionizio Velozo (PP)

O vereador Dionizio Velozo também elogiou a postura de Marcola. Na opinião dele, uma boa politica se faz independente do partido que estiver no poder. Refletiu sobre a politica no Brasil e criticou o governo que está no poder.

 

Antonio Peres (PSB)

O vereador Antonio Peres falou também sobre as chuvas que atingiram Pelotas na última semana. Disse que para que se consiga uma limpeza na tubulação, que tem cerca de 65 quilômetros em toda a cidade,existe muita burocracia no Poder Público,o que dificulta o processo. E afirmou: “é necessário que os técnicos reformulem esses procedimentos para que a cidade não seja pega de surpresa”.

 

Professor Adinho (PPS)

O vereador Professor Adinho falou da preocupação com o Polo Naval, que, mesmo sendo nacional, precisa ser encarada como local. É necessário, na opinião dele, que a Zona Sul se articule para que a região não seja prejudicada.

 

Anselmo Rodrigues (PDT)

O vereador Anselmo Rodrigues criticou o projeto da cobrança da água por consumo. Na sua opinião a justificativa de que a nova forma de taxação vai evitar a falta de água não se enquadra para o município, porque em Pelotas o problema está nos vazamentos e não na quantidade de água tratada.

ANO DE 2017
O que você espera de 2017?

Votos: 1135 Resultado
Mais enquetes
Agenda
« Janeiro 2018 »
Do Se Te Qu Qu Se Sa
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031
 

Ferramentas Pessoais