Você está aqui: Página Inicial Imprensa Legislativo não identifica ilegalidade no contrato do Pop Center
Ações do documento

Legislativo não identifica ilegalidade no contrato do Pop Center

Vereadores se reuniram para analisar documentação que firmou a Parceria Público Privada do Shopping Popular

Legislativo não identifica ilegalidade no contrato do Pop Center

Parlamentares analisaram contrato do Pop

Uma reunião de trabalho aconteceu na última terça – feira (27) pela manhã entre o presidente da Câmara Municipal de Pelotas Ademar Ornel (DEM) e os vereadores Marcos Ferreira – Marcola (PT), Ricardo Santos (PDT) e Anderson Garcia (PTB), para analisar o contrato firmado entre a prefeitura e o consórcio Verdi/Cádiz (administrador do Pop Center).

Segundo os parlamentares a empresa cumpre o que está estabelecido entre as partes.“pode-se discutir a questão política e social, mas o que foi amarrado contratualmente está sendo executado”, ponderou Marcola.

Ricardo Santos identificou que o consórcio pode explorar a área da forma que entender mais adequada,” e não há o que contestar, é legal”, declarou o parlamentar.

Diante dos fatos, a casa legislativa concluiu não ser o caso neste momento de propor a instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI),“não há objeto identificado para isso”, disse o presidente Ademar Ornel.

Mas o legislativo firmou posição que manterá fiscalização permanente, afinal é um atributo do poder, “não abriremos precedente nesse caso, e se constarmos algo irregular, tomaremos outra posição”, finalizaram os parlamentares.

 

Edson Luis Planella

Assessoria de Comunicação

ANO DE 2017
O que você espera de 2017?

Votos: 1135 Resultado
Mais enquetes
Agenda
« Janeiro 2018 »
Do Se Te Qu Qu Se Sa
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031
 

Ferramentas Pessoais